Eles não Farão

Flávio Demarchi
Flávio Demarchi
Por Chico Mendonça

Conversar sobre o cenário político brasileiro não é mais coisa que se faça na frente das crianças

Nossos problemas assumiram dimensões trágicas e as mudanças que precisam ser feitas, aquelas que são urgentes há décadas, continuarão nas prateleiras se outros protagonistas não assumirem suas responsabilidades. Inclua aí as reformas política, tributária e do Judiciário, para ficarmos em alguns exemplos. Eles – nossos representantes – não as farão! A prioridade no Congresso Nacional tem sido projetos de uma pauta bastante conservadora como aquele que praticamente revoga o Estatuto do Desarmamento, aprovado em comissão na última semana de outubro.

Ou a sociedade arregaça de vez as mangas, incluindo lideranças empresariais, para dar rumo ao País e pressionar pela aprovação das reformas ou teremos que nos conformar em conviver com notícias extravagantes como a votação de um projeto que dificulta às mulheres violentadas o acesso ao aborto, apesar de ser legal, conforme propositura do presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Como disse, tirem as crianças da sala.

Essa Matéria completa você encontra na edição de dezembro 2015 da revista Mercado. Adquira já a sua assinatura para leitura integral.

Compartilhar

Comentar

Espaço do anunciante